Convívio 2020 dia 18 de Abril na Mealhada

Inicio da Comissão de serviço

Inicio da Comissão de serviço

No dia 21 de Dezembro de 1972, dia seguinte ao final do curso, a 2041ª Companhia de Comandos iniciou a sua comissão de serviço (O.S. nº 295 de 20 de Dezembro de 1972), sobe o comando do Capitão de Artilharia "Comando" Otávio Emanuel Barbosa Henriques e com o efetivo (alguns militares que terminaram com aproveitamento o curso foram colocados em outras companhias) de:

-7 Oficiais (M)
-26 sargentos (13M e 13P )
-119 praças ( 74M e 45P )
-54 da Formação (M)

Após o Natal, a Companhia montou-se nas suas viaturas (4 Jeeps, 20 Unimogs a gazolina e 3 Berliets que vieram da 30ª C. Comandos e mais 3 viaturas civis com géneros) e rumou para Kuando Kubango. Foi uma viagem atribulada, pois na fase inicial não se fazia mais de 2 horas sem uma avaria num dos Unimogs (carburador intupido) sendo frequente ouvir-se "mecânico á frente"; passámos por Catete, Nova Lisboa,Silva Porto, Serpa Pinto, (asfalto até aqui), Dima, Kuito Canavale e finalmente Mavinga, para a nossa estreia e batismo de fogo na chamada Mini Siroco.
Nos 10 meses de missão no Leste de Angola, com base na cidade do Luso, onde o Furriel Menezes desempenhou as funções de Sargento das Operações da Companhia, além das operações militares, a Companhia lançou outras que ficaram na história da cidade e foram elas:

-Operação Careca: todos os militares da Companhia raparam o cabelo;
-Operação Bigode: todos os militares deixaram crescer o bigode;
-Operação Cinema Luena: os militares da Companhia compraram todos os bilhetes do cinema, (Lotação esgotada);
-Operação Leitaria: por Grupos de Combate,ocupou-se a leitaria/Pastelaria à hora do lanche e só autorizado o consumo de chá, café,torradas e/ou bolos.

Em finais de Setembro deu-se início à Operação "Bizarra/EH" que materializou da Companhia pela recém chegada 2042ª Companhia de Comandos. Terminada a Operação,regressámos a Luanda onde nos instalámos no Agrupamento Operacional dos Comandos no Grafanil realizando a partir daí a intervenção Norte.

Fim de missão:

Com o 25 de Abril de 1974, e para criação do COPCON, parte da Companhia (os militares da incorporação do continente) regressou no dia 29 de Junho de 1974 nos termos da Nota nº 2394/OP de 26 de Junho de 1974 do CCFAA (mensagem nº 189 QG/Exclusivo Secreto do DFNAC) e instalou-se no então RI 1, na Amadora tendo os restantes elementos da Companhia continuando em Angola, no CIC, tornando-se a 1ª Companhia Operacional do Batalhão de Comandos 11 agora criado e sob o comando d Major Jaime Neves.

Em meados de Agosto, juntam-se a nós os elementos que tinham ficado em Angola para a Comissão Liquidatária.

A 2041º companhia de Comandos constitui-se na Companhia de Comandos 111 a 6 de Dezembro de 1974 (O.S. nº129 do Batalhão de Comandos nº 11).

A 22 de Dezembro de 1974,o pessoal da Companhia entra em licença por 14 dias, nos termos das NNAP(U) e passa à situação de Disponibilidade em 5 de Janeiro de 1975 (O.S. nº 06 de 08 de Janeiro de 1975) tendo antes dessa data oferecido um jantar de despedida no Restaurante Churrasqueira do Campo Grande.